Home | Noticias | Património: Igreja Católica tem nova plataforma com inventário online

Património: Igreja Católica tem nova plataforma com inventário online

Secretariado Nacional dos Bens Culturais promoveu seminário sobre «património resgatado»

Lisboa, 25 jun 2019 (Ecclesia) – A Igreja Católica debateu hoje em Lisboa as boas práticas na área dos Bens Culturais, num seminário intitulado ‘Património Resgatado’, no qual foi divulgada uma plataforma online com inventários diocesanos, que vai estar disponível a partir de 1 de julho.

A diretora do Secretariado Nacional das Bens Culturais da Igreja (SNBCI), que organizou o evento, explicou que o projeto Thesaurus tem procurado congregar esforços na área da inventariação, envolvendo já “praticamente todas” as 20 dioceses católicas no país.

“Existem uma série de procedimentos e articulações que não eram possíveis há alguns anos”, precisou Sandra Costa Saldanha.

A plataforma online foi apresentada como a face visível de um “trabalho de longa data”, de norte a sul do país.

“O que se pretende, pela primeira vez num sítio comum e disponível a todos os vários trabalhos parcelares”, precisou a responsável, projetando que a plataforma venha a crescer “progressivamente”.

Fernando Cabral, técnico responsável pela conceção da ferramenta digital, observou que esta quer ser “muito abrangente”, permitindo documentar as áreas que são relevantes, no setor do património.

O inventário nacional dos bens culturais vai permitir a pesquisa pelo conjunto de registos das várias dioceses e outros organismos, como a Irmandade dos Clérigos, por exemplo.

Na abertura dos trabalhos, o responsável pelo setor do património na Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, D. Pio Alves, falou num dia “importante” para este projeto, cujo objetivo final é “pôr à disposição de todas as pessoas aquilo que é o património móvel e imóvel da Igreja”

“É importante este passo que vamos dar, porque tenho a certeza de que a partir de hoje todas as dioceses se sentirão motivadas para dar a sua colaboração”, apontou o bispo auxiliar do Porto, para que se possam dar mais “passos significativos” na inventariação.

O responsável admitiu que as dioceses portuguesas vão beneficiar da existência de uma “plataforma comum”, projetando uma “contribuição notável” para a cultura em Portugal.

A diretora do SNCBI destacou a possibilidade de “resgate do património” que o inventário permite, sinalizando e recuperando obras, além de encontrar algumas “inéditas”.

Segundo a especialista, existe um alcance “muito significativo” deste trabalho da Igreja Católica, que representa “um efetivo contributo, em termos nacionais e internacionais, para o conhecimento do património cultural em geral”.

O II Seminário Thesaurus conclui-se com a apresentação de uma plataforma ‘online’, que vai disponibilizar ao público em geral o inventário de milhares de bens culturais religiosos existentes em várias dioceses – pintura, escultura, ourivesaria ou paramentaria.

Os trabalhos apresentam exemplos concretos de património “resgatado, descoberto ou valorizado no âmbito dos trabalhos de inventário, levado a cabo por várias instituições eclesiais”, em localidades como Santarém, Leiria-Fátima, Évora, São Miguel (Açores), Porto, Viseu ou Aveiro.

Os vários conferencistas destacaram a importância de trabalhar com pedagogia e em sintonia com as comunidades paroquiais, despertando consciências, para que o património não perca o seu significado e seja conservado em segurança.

OC

Check Also

Chegará quem não esperas

Passamos parte da vida à espera que a solução para os nossos problemas e angústias …