Home | Oração do Rosário

Oração do Rosário

São João Paulo II

“O Rosário acompanhou-me nos momentos de alegria e nas provações. A ele confiei tantas preocupações; nele encontrei sempre conforto”.

 

                                     Mistérios Gozosos (segunda e sábado)

 

1º – A Anunciação do Anjo a nossa   Senhora

«Maria disse então: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”  (Lc 1,38).

O sim de Maria tornou possível a presença de Deus no meio de nós. Como Maria, queremos estar sempre disponíveis para fazer o que é agradável ao Deus, que nos foi revelado por Jesus Cristo.

A Visitação de Nossa Senhora a sua prima Isabel

«Maria disse então: “A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito exulta em Deus, meu Salvador”» (Lc 1,46).

Como Maria, vivamos continuamente em ação de graças pelas maravilhas que Deus realiza em nós e em cada irmão.

3º O nascimento de Jesus no presépio de Belém

«Quando os anjos se afastaram deles em direção ao céu, os pastores disseram uns aos outros: “Vamos a Belém ver o que aconteceu e o que o Senhor nos deu a conhecer”» (Lc 2,15).

4º A Apresentação do Menino Jesus no Templo

«Quanto me é querida a tua casa, Deus do universo!… Felizes os que habitam em tua casa e te louvam sem cessar». (Sal 84,1.5).

5º O Encontro do Menino Jesus no Templo

«Sua mãe disse-lhe: Filho, porque fizeste isto? O teu pai e eu andávamos aflitos à tua procura” Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabíeis que me devo ocupar das coisas do meu Pai?». (Lc 2,48-49).

Somos convidados a pôr em primeiro lugar os interesses de Deus. A vontade do Senhor é que tenhamos a vida em abundância.

 

                                         Mistérios Luminosos (quinta)

 

 

O Baptismo de Jesus no rio Jordão

«Eu não o conhecia, mas quem me enviou a baptizar com água é que me disse: “Aquele sobre quem virdes descer o Espírito e poisar sobre Ele, é o que baptiza no Espírito Santo» (Jo 1,33).

Fomos baptizados com a água e com o Espírito Santo. Renascemos em Cristo ressuscitado e passamos a viver segundo o Espírito e a formar o novo Povo de Deus, a Igreja.

 

A Revelação de Jesus nas Bodas de Caná

«Em Caná da Galileia, Jesus realizou o primeiro dos seus sinais miraculosos, com o qual manifestou a sua glória e os discípulos creram nele» (Jo 2,11).

A transformação da água em vinho é um sinal que aponta para uma realidade de fé: Cristo vem animar a festa no mais íntimo dos nossos corações, vem inaugurar um Reino de alegria.

 

3º O anúncio do Reino de Deus

«Jesus disse: “Quando rezardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome, venha o teu reino» (Lc 11,2).

Jesus pede-nos para rezarmos a fim de que o seu Reino seja acolhido por todas as pessoas. É um Reino de verdade e vida, de santidade e graça, de justiça, amor e paz.

 

A Transfiguração de Jesus no Monte Tabor

«Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e subiu ao monte para rezar» (Lc 9,28).

Acompanhado pelos três discípulos mais íntimos, Jesus retira-se para rezar.

Os cristãos necessitam de subir à montanha e aí falar com Deus, de amigo para amigo.

 

A Instituição da Eucaristia

«A minha carne é uma verdadeira comida e o meu sangue é uma verdadeira bebida. Quem realmente come a minha carne e bebe o meu sangue fica a morar em mim e Eu nele» (Jo 6,55-56).

Jesus utiliza de forma realista os verbos comer e beber. De facto, é verdadeiramente Cristo ressuscitado quem vem habitar em nós e nos vai cristificando.

 

 

                         Mistérios Dolorosos (terça e sexta)

 

A Agonia de Jesus no Horto das Oliveiras

«Jesus disse a Pedro, Tiago e João: “A minha alma está numa tristeza de morte. Ficai aqui e vigiai comigo”» (Mt 26,38).

Nos momentos de angústia, a nossa melhor atitude é a de Jesus: buscar a fortaleza na oração confiante em Deus, que está ao nosso lado.

 

A Flagelação de Jesus

«Jesus respondeu: “Tu o dizes, eu sou rei. Para isso, vim ao mundo: para dar testemunho da verdade. Quem é da verdade, escuta a minha voz”» (Jo18,37).

Jesus é a verdade. Escutemos a sua voz, que nos revela o Rosto de Deus e também o sentido da nossa vida neste mundo.

 

 

A Coroação de Espinhos de Jesus

«Os soldados do governador, tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e uma cana na mão direita». (Mt27,29).

Jesus foi coroado de espinhos e sofreu. Ainda hoje sofre nas pessoas que são espinhos para os outros, ferindo-os com os seus egoísmos.

 

Jesus a caminho do Calvário

«Para lhe levar a cruz, requisitaram um homem que passava por ali ao regressar dos campos, um tal Simão de Cirene» (Mc 15,21).

São necessários, hoje, muitos Cirineus que ajudem as pessoas a carregar a sua cruz. Por meio deles, é Jesus que os ajuda.

 

A Crucificação e Morte de Jesus

«Junto à cruz de Jesus estavam, de pé, sua mãe… Então Jesus, ao ver ali de pé a sua mãe e o discípulo que ele amava disse à sua mãe: “Mulher, eis o teu filho”. E ao discípulo: “Eis a tua mãe”» (Jo 19,25-27).

Jesus, não tendo mais nada para nos dar, deu a sua mãe. Ela é a mãe de cada um de nós, é a Mãe da Igreja.

 

                            Mistérios Gloriosos (quarta e domingo)

 

 

A Ressurreição de Jesus Cristo

«Transmiti-vos o que eu próprio recebi: Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras; foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras; apareceu a Cefas e depois aos Doze» (1 Cor 15,3-5).

A notícia da ressurreição foi-nos transmitida pelos Apóstolos e passa de geração em geração. Ela é o centro da nossa fé e do nosso testemunho.

 

A Ascensão de Jesus Cristo ao Céu

«Já que fostes ressuscitados com Cristo, procurai as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita de Deus, e não as coisas da terra» (Col 3,1-2).

As coisas do alto são-nos indicadas pelo Evangelho, o qual nos indica as metas altas a alcançar, voando cada vez mais alto, abrindo o nosso coração ao Vivente.

 

A Descida do Espírito Santo

« O amor de Deus foi derramado nos nossos corações por meio do Espírito Santo que nos foi dado» ((Rom 5,5).

Os frutos do Espírito, que nos foi dado, são: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, felicidade, mansidão, autodomínio. 

 

A Assunção de Nossa Senhora ao Céu

«Celebrarei o teu nome por todas as gerações, e os povos hão-de louvar-te para sempre» (Sal 45,18).

Os povos, voltando-se para Maria no Céu, veneram-na, amam-na, invocam-na e imitam-na. Por Maria, desejam chegar a Jesus, seu Filho.

 

A Coroação de Nossa Senhora no Céu

«A minha alma glorifica o Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva» (Lc 1,47-48).

Segundo a palavra do Senhor, quem se humilha será exaltado. Maria, a humilde serva do Senhor, foi exaltada acima dos anjos. É nossa Mãe e Rainha.

Privacy Preference Center

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?