7 de fevereiro de 2021 – 5º Domingo do Tempo Comum – Ano B

LEITURA I Job 7, 1-4.6-7

Leitura do Livro de Job

Job tomou a palavra, dizendo: «Não vive o homem sobre a terra como um soldado? Não são os seus dias como os de um mercenário? Como o escravo que suspira pela sombra e o trabalhador que espera pelo seu salário, assim eu recebi em herança meses de desilusão e couberam-me em sorte noites de amargura. Se me deito, digo: ‘Quando é que me levanto?’. Se me levanto: ‘Quando chegará a noite?’; e agito-me angustiado até ao crepúsculo. Os meus dias passam mais velozes que uma lançadeira de tear e desvanecem-se sem esperança. – Recordai-Vos que a minha vida não passa de um sopro e que os meus olhos nunca mais verão a felicidade».

 

Palavra do Senhor.

 

 

SALMO RESPONSORIAL Salmo 146 (147), 1-2.3-4.5-6 (R. cf. 3a ou Aleluia)

 

Refrão: Louvai o Senhor, que salva os corações atribulados.

 

Louvai o Senhor, porque é bom cantar,

é agradável e justo celebrar o seu louvor.

O Senhor edificou Jerusalém,

congregou os dispersos de Israel.

 

 

Sarou os corações dilacerados

e ligou as suas feridas.

Fixou o número das estrelas

e deu a cada uma o seu nome.

 

 

Grande é o nosso Deus e todo-poderoso,

é sem limites a sua sabedoria.

O Senhor conforta os humildes

e abate os ímpios até ao chão.

 

 

LEITURA II 1 Cor 9, 16-19.22-23

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

Irmãos: Anunciar o Evangelho não é para mim um título de glória, é uma obrigação que me foi imposta. Ai de mim se não anunciar o Evangelho! Se o fizesse por minha iniciativa, teria direito a recompensa. Mas, como não o faço por minha iniciativa, desempenho apenas um cargo que me está confiado. Em que consiste, então, a minha recompensa? Em anunciar gratuitamente o Evangelho, sem fazer valer os direitos que o Evangelho me confere. Livre como sou em relação a todos, de todos me fiz escravo, para ganhar o maior número possível. Com os fracos tornei-me fraco, a fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, a fim de ganhar alguns a todo o custo. E tudo faço por causa do Evangelho, para me tornar participante dos seus bens.

 

Palavra do Senhor.

 

EVANGELHO Mc 1, 29-39

+ Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Naquele tempo, Jesus saiu da sinagoga e foi, com Tiago e João, a casa de Simão e André. A sogra de Simão estava de cama com febre, e logo Lhe falaram dela. Jesus aproximou-Se, tomou-a pela mão e levantou-a. A febre deixou-a e ela começou a servi-los. Ao cair da tarde, já depois do sol-posto, trouxeram-Lhe todos os doentes e possessos, e a cidade inteira ficou reunida diante da porta. Jesus curou muitas pessoas, que eram atormentadas por várias doenças, e expulsou muitos demónios. Mas não deixava que os demónios falassem, porque sabiam quem Ele era. De manhã, muito cedo, levantou-Se e saiu. Retirou-Se para um sítio ermo e aí começou a orar. Simão e os companheiros foram à procura d’Ele e, quando O encontraram, disseram-Lhe: «Todos Te procuram». Ele respondeu-lhes: «Vamos a outros lugares, às povoações vizinhas, a fim de pregar aí também, porque foi para isso que Eu vim». E foi por toda a Galileia, pregando nas sinagogas e expulsando os demónios.

 

Palavra da salvação.

 

Reflexão:

O Senhor chamou-nos e nós quisemos vir ao Seu encontro para O imitar e adorar, para Lhe agradecer e pedir, para O escutar e amar.

Adoramos o Senhor nosso Deus. Agradecemos-Lhe tudo quanto temos e somos. Pedimos-Lhe ajuda para cumprirmos a missão que nos confiou. Escutamos o Senhor na Palavra que orienta a nossa vida. Queremos amar o Senhor como Ele nos ama.

 

O Senhor chamou-nos

O Senhor chamou-nos a todos.

Chamou o sacerdote que, em Seu nome, celebra a Eucaristia numa fidelidade constante à sua vocação.

Chamou as crianças que acompanham os pais para com eles constituírem uma família feliz.

Chamou os jovens que esperam encontrar n’Ele a felicidade que procuram.

Chamou os idosos que desejam permanecer fiéis até ao fim.

Chamou aqueles que Lhe consagram as suas vidas no serviço aos irmãos.

Chamou os que necessitam da Sua ajuda para Lhe oferecerem a cruz pesada que se transformará em bênçãos alcançadas. Job sentiu bem o sofrimento quando desabafou:

«recebi em herança meses de desilusão e couberam-me em sorte noites de amargura.» ( Primeira Leitura )

 

Viemos ao Seu encontro

Viemos ao encontro do Senhor. Cada um de nós organizou a sua vida para poder estar aqui.

A igreja encheu-se com a presença dos fiéis. Formamos uma verdadeira comunidade. Jesus Cristo está connosco para nos tornar felizes.

Há seduções que apenas deixam, no final, amargura e desilusão…

Há lobos disfarçados de cordeiros que fingem ser oque na realidade não são e que abandonam as vítimas quando já não satisfazem os seus instintos perversos…

Há caminhos que atraem mas conduzem a precipícios donde nunca mais se pode sair…

Cristo continua a ser para todos nós o Caminho, a Verdade e a Vida. Nunca nos separemos d’Ele. E não queiramos ser felizes sozinhos. Jesus Cristo quer que O anunciemos ao mundo. Cada um de nós poderá então exclamar como São Paulo: « Ai de mim se não anunciar o Evangelho! » ( Segunda Leitura )

 

Para O imitar e amar

Na nossa oração imitemos Jesus. Ele «de manhã cedo, levantou-se e saiu. Retirou-se para um lugar ermo e aí começou a orar.» ( Evangelho )

Adoremos Jesus Cristo Nosso Senhor. Não O substituamos pelos falsos deuses. Não troquemos a Luz pelas trevas.

Agradeçamos ao Senhor o dom da vida, da saúde, da fé. Há tanta gente que gasta a sua vida nas coisas efémeras do dia-a-dia. A todos queremos mostrar com o exemplo que Cristo é tudo para nós.

Peçamos ao Senhor pelas nossas intenções, pela Santa Igreja, pelos cristãos perseguidos, pelos povos que sofrem o horror da violência e da guerra, pelos que vivem na pobreza e miséria, pelos que partiram ao encontro do Pai, por todos aqueles que se recomendam à nossa oração.

Escutemos o Senhor. No íntimo do coração amemo-l’O como Ele nos ama. Cumprindo o que Ele quer de nós, seguimos o caminho certo que nos conduzirá à salvação.

Que Maria Santíssima nos acompanhe sempre nesta doação plena ao Senhor Jesus!

 

 

 

Oração Universal ou dos Fiéis

 

Caríssimos fiéis:

Oremos pela humanidade inteira, cheia de angústias e tristezas, e elevemos ao Pai celeste a nossa voz suplicante, dizendo (ou: cantando), de coração sincero:

 

  1. Escutai, Senhor, a oração do vosso povo.

Ou: Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor.

Ou: Pela vossa misericórdia, ouvi-nos Senhor.

 

 

  1. Pelo nosso Bispo N., seu presbitério e diáconos,

pelos acólitos, leitores e catequistas

e pelos que exercem algum ministério eclesial,

oremos.

 

  1. Pelos missionários enviados a outros povos,

pelas Ordens e Congregações religiosas

e pelos movimentos cristãos de apostolado,

oremos.

 

 

  1. Pelos povos e nações do mundo inteiro,

pela (cidade ou vila ou aldeia) em que vivemos

e por todos os seus habitantes sem trabalho,

oremos.

 

  1. Pelas famílias de toda a terra,

pelos jovens, suas esperanças e projectos

e por todas as crianças amadas ou maltratadas,

oremos.

 

  1. Pelas viúvas e pelos órfãos,

pelos que sofrem alguma doença incurável

e por todos os rejeitados deste mundo,

oremos.

 

 

(Outras intenções: vocações ao ministério ordenado; nossos defuntos …).

 

 

 

Deus omnipotente e cheio de misericórdia,

que, em vosso Filho, percorrestes os caminhos dos homens e libertastes de seus males as multidões,

ouvi a súplica da vossa Igreja e socorrei-nos sem demora.

Por Cristo Senhor nosso.

Check Also

31 de janeiro de 2021 – 4º Domingo do Tempo Comum – Ano B

LEITURA I Deut 18, 15-20   Leitura do Livro do Deuteronómio Moisés falou ao povo, …