12 de maio de 2024- Liturgia da Solenidade da Ascensão do Senhor – Ano B

LEITURA I At 1, 1-11

Leitura dos Atos dos Apóstolos

No meu primeiro livro, ó Teófilo, narrei todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, desde o princípio até ao dia em que foi elevado ao Céu, depois de ter dado, pelo Espírito Santo, as suas instruções aos Apóstolos que escolhera. Foi também a eles que, depois da sua paixão, Se apresentou vivo com muitas provas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando-lhes do reino de Deus. Um dia em que estava com eles à mesa, mandou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, «da qual – disse Ele – Me ouvistes falar. Na verdade, João batizou com água; vós, porém, sereis batizados no Espírito Santo, dentro de poucos dias». Aqueles que se tinham reunido começaram a perguntar: «Senhor, é agora que vais restaurar o reino de Israel?». Ele respondeu-lhes: «Não vos compete saber os tempos ou os momentos que o Pai determinou com a sua autoridade; mas recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém e em toda a Judeia e na Samaria e até aos confins da terra». Dito isto, elevou-Se à vista deles, e uma nuvem escondeu-O a seus olhos. E estando de olhar fito no Céu, enquanto Jesus Se afastava, apresentaram-se-lhes dois homens vestidos de branco, que disseram: «Homens da Galileia, porque estais a olhar para o Céu? Esse Jesus, que do meio de vós foi elevado para o Céu, virá do mesmo modo que O vistes ir para o Céu».

Palavra do Senhor.

SALMO RESPONSORIAL Salmo 46 (47), 2-3.6-7.8-9 (R. 6)

Refrão: Por entre aclamações e ao som da trombeta,
ergue-Se Deus, o Senhor.

Ou: Ergue-Se Deus, o Senhor,
em júbilo e ao som da trombeta.

Povos todos, batei palmas,
aclamai a Deus com brados de alegria,
porque o Senhor, o Altíssimo, é terrível,
o Rei soberano de toda a terra.

Deus subiu entre aclamações,
o Senhor subiu ao som da trombeta.
Cantai hinos a Deus, cantai,
cantai hinos ao nosso Rei, cantai.

Deus é Rei do universo:
cantai os hinos mais belos.
Deus reina sobre os povos,
Deus está sentado no seu trono sagrado.

LEITURA II Ef 1, 17-23

Leitura da Epístola do apóstolo são Paulo aos Efésios

Irmãos:
O Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda um espírito de sabedoria e de revelação para O conhecerdes plenamente e ilumine os olhos do vosso coração, para compreenderdes a esperança a que fostes chamados, os tesouros de glória da sua herança entre os santos e a incomensurável grandeza do seu poder para nós os crentes. Assim o mostra a eficácia da poderosa força que exerceu em Cristo, que Ele ressuscitou dos mortos e colocou à sua direita nos Céus, acima de todo o Principado, Poder, Virtude e Soberania, acima de todo o nome que é pronunciado, não só neste mundo, mas também no mundo que há de vir. Tudo submeteu aos seus pés e pô-l’O acima de todas as coisas, como cabeça de toda a Igreja, que é o seu corpo, a plenitude d’Aquele que preenche tudo em todos.

Palavra do Senhor.

Ou a seguinte leitura facultativa:

LEITURA II Ef 4, 1-13

Leitura da Epístola do apóstolo são Paulo aos Efésios

Irmãos:
Eu, prisioneiro pela causa do Senhor, recomendo-vos que vos comporteis segundo a maneira de viver a que fostes chamados: procedei com toda a humildade, mansidão e paciência; suportai-vos uns aos outros com caridade; empenhai-vos em manter a unidade do espírito pelo vínculo da paz. Há um só Corpo e um só Espírito, como há uma só esperança na vida a que fostes chamados. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus e Pai de todos, que está acima de todos, atua em todos e em todos Se encontra. A cada um de nós foi concedida a graça, na medida em que recebeu o dom de Cristo. (Por isso diz a Escritura: «Subiu às alturas, sujeitou um grupo de cativos, concedeu dons aos homens». Que quer dizer «subiu», senão que também desceu às regiões inferiores da terra? Aquele que desceu é o mesmo que subiu acima de todos os céus, a fim de encher o universo.) Foi Ele também que a uns constituiu apóstolos, a outros evangelistas e a outros pastores e mestres,
para o aperfeiçoamento dos cristãos, em ordem ao trabalho do ministério e à edificação do Corpo de Cristo, até que cheguemos todos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem perfeito,
à medida de Cristo na sua plenitude.

Palavra do Senhor.

EVANGELHO Mc 16, 15-20

+ Conclusão do santo Evangelho segundo são Marcos
Naquele tempo, Jesus apareceu aos Onze e disse-lhes: «Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem acreditar e for batizado será salvo; mas quem não acreditar será condenado. Eis os milagres que acompanharão os que acreditarem: expulsarão os demónios em meu nome; falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem veneno, não sofrerão nenhum mal; e quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados». E assim o Senhor Jesus, depois de ter falado com eles, foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus. Eles partiram a pregar por toda a parte, e o Senhor cooperava com eles, confirmando a sua palavra com os milagres que a acompanhavam.

Palavra da salvação.

 

REFLEXÃO

Sentou-Se à direita de Deus

Celebramos hoje a vitória de Jesus, da Sua Santíssima Humanidade. Ele salvou-nos humilhando-se, “obedecendo até à morte e morte de cruz. Por isso Deus O exaltou e lhe deu um nome que está acima de todos os nomes” – lembra S.Paulo na Carta aos Filipenses (Filip. 2,8).

Celebramos hoje também a nossa própria vitória. Cristo é a Cabeça da Igreja, que é o Seu Corpo. Se O seguirmos seremos glorificados com Ele, alcançando a felicidade eterna do Céu, também com o nosso corpo, no final dos tempos.

Com Ele poderemos vencer na luta diária da nossa vida. Podemos ser santos, apesar das pequenas ou grandes derrotas de cada jornada “Não temais –disse Ele aos Apóstolos – Eu venci o mundo” (Jo 16,33).

Havemos de ter os olhos postos no céu, animando-nos a chegar lá. Só isso vale a pena neste mundo. Ao mesmo tempo teremos os pés bem assentes na terra, aproveitando bem a nossa vida diária. Cada minuto é importante para nós. O tempo não é apenas ouro, como diz o povo. É para nós eternidade.

Com Cristo queremos viver cada dia que passa. Com alegria e optimismo. Com espírito vitorioso, que nos vem da Ressurreição de Cristo e da Sua Ascensão gloriosa ao céu. “Deus…ilumine os olhos do vosso coração – diz-nos o Apóstolo – para compreenderdes a esperança a que fostes chamados, os tesouros de glória da Sua herança entre os santos e a incomensurável grandeza do Seu poder para nós os crentes” (2ª leit.).

Avivemos a nossa esperança, o nosso desejo do Céu, onde reinaremos com Cristo, com a certeza de chegar lá, santificando-nos em nossa vida de cada dia.

 

A força do Espírito Santo

O Senhor não nos deixou órfãos. Mandou-nos o Seu Espírito. É Ele que nos faz santos. É Ele que trabalha a nossa alma, que a vai modelando à imagem de Cristo. “Cada um dos santos é uma obra prima do Espírito Santo” – afirmava o papa S. João XXIII (Aloc-5-6-60)

Estes dias antes do Pentecostes são ocasião de viver melhor a devoção ao Divino Paráclito, que consola a nossa alma e a fortalece para as dificuldades da vida e para a luta da santidade.

Com a ajuda maternal da Virgem, que acompanhou os Apóstolos naquele decenário de preparação do Pentecostes, vivamos uma intimidade maior com o Divino Consolador, que está presente em nossa alma. Que Ela nos ajude a purificar o nosso coração e a crescer no fervor da oração. Aproveitemos para rezar melhor o Santo Rosário. O mês de Maio é treino mais intenso para a nossa oração em união com Maria, contemplando o rosto de Cristo, mergulhando nos Seus mistérios.

Ser santo é parecer-se com Jesus, identificar-se com Ele, ser Cristo em nossa maneira de ser, de falar, de pensar e de viver. Maria ajuda-nos a tirar obstáculos, para que o Espírito Santo realize essa obra em nossa alma.

Não contristeis o Espírito Santo” (Ef.4,30) – recomenda o Apóstolo. Ele é como o escultor que vai desbastando o bloco de mármore para dele fazer uma estátua maravilhosa, como a dum Moisés de Miguel Ângelo. Mas o bloco tem de estar bem apoiado e bem firme, para não fugir aos golpes certeiros do artista. Pela nossa liberdade podemos fugir ao martelo e ao cinzel do Paráclito e acabar transformados em montão de cascalho inútil, em vez da imagem bela que Deus queria para nós.

A Virgem foi a criatura mais dócil à acção do Espírito Santo e, por isso, a mais santa de todas as criaturas. Que Ela nos ensine a estar atentos aos toques do Paráclito, evitando as faltas mesmo veniais e cultivando a intimidade com Ele pela oração intensa e contínua.

 

Ide por todo o mundo

Recebereis a força do Espírito Santo e sereis Minhas testemunhas em Jerusalém e até aos confins da terra” – dizia Jesus aos Apóstolos antes de subir ao céu. E assim aconteceu com a vinda do Paráclito, dez dias depois, no Pentecostes.

Esta missão é também para todos nós. Temos de ser de verdade testemunhas de Cristo, pelo exemplo da nossa vida e pela nossa palavra e oração. Em primeiro lugar no lugar onde vivemos. E também com ânsias de chegar até aos confins da terra e salvar todas as almas. Santa Teresa de Lisieux exclamava: “Não poderei descansar até ao fim do mundo, enquanto houver uma alma para salvar. Mas quando o Anjo disser: já terminou o tempo, então poderei descansar e poderei gozar, porque o número dos eleitos estará completo” (Novissima verba)

Temos de trabalhar para que todos conheçam e amem a Cristo. Ele e só Ele é a luz do mundo e o salvador dos homens. A grande prova de amor e de solidariedade não é dar pão aos que têm fome. É dar Cristo aos outros com o testemunho da nossa vida e do amor, que Ele nos ensinou. A grande pobreza do nosso tempo é a pobreza de Deus e existe em grande escala nos países ricos de bens materiais. É urgente o mandato de Cristo à Sua Igreja no dia que subiu ao céu. Que sintamos esta urgência e a vivamos. Sabendo que contamos com a força do Espírito Santo. É bonito ver que os católicos aumentaram no mundo, nas últimas décadas.

Papel importante tiveram S.João Paulo II e os últimos papas. Que seria do mundo se todos, bispos, sacerdotes e leigos fossem como João Paulo II, cada um no seu lugar, por mais humilde que seja.

Manning converteu-se à fé católica e veio a ser arcebispo de Westminster, na Inglaterra e cardeal. Antes era famoso pregador da Igreja anglicana. Um dia uma senhora humilde disse-lhe que gostaria que ele pregasse sobre o Espírito Santo. Foi à procura de livros sobre este tema mas não encontrou nada. Então buscou livros católicos sobre o assunto e começou a descortinar um panorama novo, encontrando a fé verdadeira. O Espírito Santo serviu-se duma simples mulher para o encaminhar para a Igreja Católica.

Animemo-nos com a ajuda de Maria. Ela dizia em Fátima que Deus quer salvar o mundo de hoje pela devoção ao Seu Imaculado Coração.

Através das Comunicações sociais temos um meio extraordinário para levar a mensagem de Jesus a todos os homens. Que saibamos aproveitá-lo. Apoiando os bons e dizendo não aos maus. Estes prosperam porque os católicos tontamente os apoiam. A guerra de audiências depende de nós, não nos enganemos.

Aproveitemos as redes sociais para espalhar o amor a Jesus. Só Ele tem palavras de vida eterna. A internet, os telemóveis são instrumentos úteis para tornar os outros participantes da nossa fé e do nosso entusiasmo por Jesus.

Apoiemos de modo especial os jornais, as rádios e televisões que espalham o bem, a verdade e o amor. Apoiando-os economicamente e com a nossa oração.

 

ORAÇÃO UNIVERSAL OU DOS FIÉIS 

Caríssimos fiéis:
Oremos a Jesus nosso Senhor, que subiu ao Céu sem deixar de estar connosco, para que os cristãos façam o que Ele diz, pedindo (ou: cantando), com alegria:

R. Cristo, elevado ao Céu, ouvi-nos.
Ou: Cristo, ouvi-nos. Cristo, atendei-nos.
Ou: Mediador dos homens, escutai-nos.

1. Pelos mensageiros do Evangelho,
para que o levem, com alegria, a toda a parte
e dêem sempre bom testemunho de Cristo,
oremos.

2. Pelos fiéis perseguidos e prisioneiros,
para que os dons do Espírito Santo os fortaleçam
e os tornem firmes na confissão da sua fé,
oremos.

3. Pelos que buscam a Deus olhando o Céu,
para que O reconheçam também sobre a terra
nos mais pobres, nos que choram ou estão sós,
oremos.

4. Pelos jovens e por aqueles que os acompanham,
para que todos cresçam cada vez mais
no conhecimento e no amor ao Evangelho,
oremos.

5. Pelos fiéis desta assembleia dominical,
para que Deus Pai Se lhes revele aqui na terra
e os leve um dia a contemplar Cristo na glória,
oremos.

(Outras intenções: meios de comunicação social; jornalistas …).

Ouvi, Senhor, as nossas súplicas
e fazei que os nossos corações se voltem para Aquele que, neste dia, subiu ao Céu e entrou na sua glória, de onde constantemente nos atrai.
Ele que vive e reina por todos os séculos dos séculos.

Check Also

21 de abril de 2024 – Liturgia do 4º Domingo da Páscoa | Domingo do Bom Pastor

LEITURA I At 4, 8-12 Leitura dos Atos dos Apóstolos Naqueles dias, Pedro, cheio do …

Sahifa Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.