Se te condenar … não me censures

Chamas-me Senhor,

e não me obedeces.

 

Chamas-me Luz,

e não me vês.

 

Chamas-me Caminho.

e não me segues.

 

Chamas-me Vida,

e não me desejas.

 

Chamas-me Sábio,

e não me ouves.

 

Chamas-me Formoso,

e não me amas.

 

Chamas-me Rico,

e não me pedes.

 

Chamas-me Eterno,

e não me bucas.

 

Chamas-me Misericordioso,

e não confias em mim.

 

Chamas-me Poderoso,

e não me honras.

 

Chamas-me Justo,

E não me temes.

 

Se, portanto, te condenar,

não me censures.

 

 

(inscrição na catedral de Lubeque)

Check Also

Vaticano: Papa convida católicos a rezar por quem vive do mar

Francisco destaca desafios colocados pela «concorrência da pesca industrial e a poluição» Cidade do Vaticano, …