Igreja do Algarve celebrou ordenação de novo padre como a “confirmação de que Deus continua a distribuir os seus dons”

O padre Getúlio Bica, de 44 anos, foi ordenado ao final da tarde pelo bispo do Algarve na Sé de Faro, em celebração da Eucaristia participada por largas centenas de pessoas oriundas de toda a diocese.

D. Manuel Quintas realçou o “motivo de alegria e de ação de graças” que “constitui sempre” a celebração de uma ordenação presbiteral, “um dia feliz na vida de um bispo”, “mas também de uma Igreja diocesana” “e, sobretudo, na vida daquele que, conhecido o caminho a que Deus o chama, se decide a acolhê-lo e a segui-lo”. “Uma ordenação significa sempre a confirmação de que Deus Pai, pela ação do Espírito, continua a distribuir os seus dons”, destacou o bispo diocesano, lembrando ser “graças ao sacramento da Ordem, que a missão confiada por Cristo aos apóstolos continua a ser exercida pela Igreja”.

A todos os presentes e, de modo particular, ao novo sacerdote e a todos os outros que se associaram não só da Diocese do Algarve, mas também de Évora e até de Cabo Verde — uns por terem sido seus colegas e outros seus formadores — o bispo do Algarve pediu que não descurem o “encontro pessoal e quotidiano com Cristo”.

Ao novo presbítero, D. Manuel Quintas manifestou o “regozijo” da Igreja algarvia. “Damos graças a Deus, contigo e por ti, pelo chamamento que Ele te fez, numa idade em que começamos a não estranhar que possa acontecer; damos graças a Deus pelo acolhimento que o seu convite encontrou no teu coração e na tua vida; pelo testemunho do povo cristão e a aprovação daqueles que te apresentaram para seres ordenado presbítero; damos graças a Deus por te dispores a acolher, com plena adesão e generosidade, o dom que te vai ser conferido pela ação do Espírito, pela imposição das minhas mãos, a que se associam todos os presbíteros presentes, bem como à oração desta assembleia”, afirmou.

“O dom que o Senhor te vai conferir motiva o nosso louvor, a nossa alegria e a nossa oração, bem como o nosso compromisso em incluir-te cada dia na oração de toda a diocese, em nos dispormos a apoiar-te fraternamente como irmão recém ordenado e integrado no nosso colégio presbiteral”, garantiu-lhe ainda o bispo do Algarve.

D. Manuel Quintas disse ainda ser “reconfortante” participar na cadeia ininterrupta de adoração eucarística que une a diocese em cada ano para pedir vocações consagradas e considerou que “urge recuperar um espírito contemplativo” que “permita redescobrir” “Cristo vivo e ressuscitado”. A todos exortou a prosseguirem na “oração, de modo particular, pelas vocações ao ministério ordenado e pelo dom da perseverança e da fidelidade de todos os chamados”.

Aos inúmeros jovens presentes, o bispo diocesano renovou o pedido habitual. “Abri o vosso coração e a vossa vida a Cristo! Não tenhais medo dos seus apelos. Não recuseis os desafios e os sonhos que Ele semeia no vosso coração!”, exortou.

Lembrando o apelo do Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa, pediu-lhes que não sejam “administradores de medos, mas empreendedores de sonhos”. “Contamos todos convosco para que nada se perca, entre nós, do rico património espiritual e missionário, que nos deixou a JMJ, património que vos inclui e com o qual sois chamados a enriquecer as vossas comunidades e toda a nossa Igreja diocesana”, sustentou, considerando que em circunstâncias como aquela da ordenação de um novo padre, Cristo lhes “fala de modo mais íntimo”, dirigindo-lhes o mesmo convite que fez ao novo padre. “Não o deixeis sem resposta”, pediu na Eucaristia concelebrada pelo bispo emérito de São Tomé e Príncipe, D. Manuel António Santos, que está a colaborar nas paróquias de Tavira.

Após a homilia, a celebração prosseguiu com o rito da ordenação do sacerdote, constituído por alguns gestos significativos, mas que teve como momento mais importante o da ordenação propriamente dita com a imposição das mãos do bispo diocesano sobre o ordinando.

Um dos gestos significativos foi a colocação das mãos do ordinando nas mãos do bispo, um gesto de comunhão e de unidade, prometendo-lhe obediência e reverência enquanto sucessor dos apóstolos, sinal e garante da unidade da Igreja e desta com a Igreja de Roma.

Ao sacerdote foi entregue a píxide e o cálice.

Igualmente significativos foram os abraços aos restantes padres presentes, a concelebração eucarística já participada pelo novo padre, a que se associaram os restantes sacerdotes e diáconos.

O padre Getúlio Bica celebrará a sua ‘Missa Nova’ no próximo domingo, 19 de novembro, às 16h, na igreja de Ferreiras.

 

 

 

Fonte: https://folhadodomingo.pt

Check Also

10 de junho de 2024 – Santo Anjo da Guarda de Portugal

A devoção ao Anjo da Guarda é muito antiga em Portugal. Tomou, porém, incremento especial …

Sahifa Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.