Fátima: Peregrinos convidados a «cooperar» no esforço de prevenção da pandemia

Celebração dominical «testou» plano de contingência para peregrinação do 13 de outubro

Fátima, 11 out 2020 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima implementou hoje, na celebração dominical da Eucaristia no Recinto de Oração, as medidas adicionais ao plano de contingência que preparou para a peregrinação do 13 de outubro.

No início da Missa, com a presença de cerca de 6 mil peregrinos, os participantes foram convidados a “cooperar” no “esforço que Portugal inteiro é chamado a fazer” para travar a propagação da Covid-19.

O reitor do Santuário de Fátima, que presidiu à celebração, saudou a assembleia e falou da impressão de “dispersão” provocada pelas medidas implementadas.

“É verdade que olhando para este largo recinto de oração, dá-nos a impressão de estarmos dispersos, por causa do distanciamento que nos é recomendado por motivos de saúde”, disse o padre Carlos Cabecinhas.

“Sentimo-nos profundamente unidos, na mesma fé, nesta certeza de que o Senhor está no meio de nós”, acrescentou o sacerdote.

Na sua homilia, o reitor falou da Mensagem de Fátima como “um veemente apelo a responder generosamente ao convite de Deus a uma vida de comunhão, de profunda união com Ele”.

“Que a nossa vida manifeste a vontade de acolhermos o convite que Deus nos dirige à comunhão com Ele, o desejo de sermos coerentes com a fé que professamos”, afirmou ainda.

Durante a celebração, o padre José Nuno Silva, capelão do Santuário de Fátima, pediu aos participantes que seguissem as indicações de vigilantes e acolhedores, em particular nas procissões.

Foto: Santuário de Fátima

O Santuário de Fátima estima a presença de 6 mil peregrinos no recinto da Cova da Iria, “numa área útil de 48 000m2, o que equivale a uma média de 8m2 por pessoa”, segundo as “medidas adicionais ao Plano de Contingência para a peregrinação de 12-13 de outubro” e já fez marcações no solo, “áreas circulares de ocupação”, onde poderá estar apenas um número limitado de pessoas coabitantes.

O acesso faz-se através de oito entradas; os peregrinos são conduzidos às áreas de ocupação antes do início da celebração e só podem sair das mesmas no final das cerimónias, com recomendação de respeito pelas distâncias de segurança.

O reitor do Santuário de Fátima pediu aos peregrinos, numa mensagem divulgada na última quinta-feira, “um exemplo de responsabilidade em nome de um bem maior”, no contexto da peregrinação de 12 e 13 de outubro que vai ter a presença de cerca de 6000 peregrinos no recinto, segundo o Plano de Contingência.

“No santuário a preocupação pela saúde dos peregrinos e de quantos aqui trabalham é sempre prioritária e tem de ser prioritária também num momento festivo como este”, afirmou o padre Carlos Cabecinhas, num vídeo enviado à Agência ECCLESIA.

Já o bispo da Diocese de Leiria-Fátima, cardeal D. António Marto, espera um comportamento “exemplar” e “sentido de responsabilidade” dos peregrinos que queiram participar nas celebrações do 13 de outubro.

O presidente da República Portuguesa, Marcelo de Rebelo de Sousa, elogiou o esforço “louvável” do santuário em limitar a participação de peregrinos face à pandemia que afeta o país.

A Peregrinação Internacional Aniversária de outubro, que assinala a última aparição de Nossa Senhora aos Pastorinhos, em 1917,  vai ser presidida por D. José Ornelas, bispo de Setúbal e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

OC

Check Also

Procurar as realidades do alto: Colossenses 3,1-4

Procurar as realidades do alto: Colossenses 3,1-4   Portanto, já que fostes ressuscitados com Cristo, …