Home | Noticias | Cáritas: Campanha natalícia «10 milhões de Estrelas» desafia a «ampliar o grito dos pobres»

Cáritas: Campanha natalícia «10 milhões de Estrelas» desafia a «ampliar o grito dos pobres»

Iniciativa decorre até ao início de janeiro e 35 por cento das verbas recolhidas são para apoiar as vítimas da fome na Venezuela

Lisboa, 21 dez 2018 (Ecclesia) – A Cáritas Portuguesa está a promover em todas as dioceses do país a campanha ‘10 Milhões de Estrelas – Um Gesto pela Paz’, que este ano vai levar apoio às populações portuguesas mais necessitadas e também ajudar a combater a fome na Venezuela.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, Felipe Neto Lopes, membro da direção da Cáritas Portuguesa, realça uma iniciativa que pretende “ampliar o grito dos pobres” e que a nível internacional se concretiza com o apoio à Venezuela, uma nação a atravessar uma grave crise económica e social, e onde estão radicados muitos emigrantes portugueses.

“65 por cento da verba angariada ficará nas Cáritas diocesanas, 35 por cento irá para a Venezuela, especificamente para o projeto ‘Nutrir com esperança’, que visa apoiar crianças subnutridas até aos cinco anos de idade, e também mulheres com gravidezes de risco”, realça aquele responsável.

Filipe Neto Lopes frisa que “o apoio a situações de emergência social” é “uma marca muito própria” da Cáritas, assim como a luta por uma “mudança de mentalidade, a alteração da condição de vida”.

No entanto, “esta campanha vem promover um gesto que fica para além desse tal apoio pontual”, que passa também pela defesa e promoção da paz, através do desafio que é lançado às pessoas, para que comprem uma vela – à venda nas Cáritas diocesanas, nas escolas e paróquias aderentes e em várias superfícies comerciais do país – e a coloquem depois à janela, na noite de Natal.

“Cada vela tem o valor simbólico de um euro e é um compromisso do cidadão para participar nesta operação nacional”, salienta Felipe Neto Lopes.

A Cáritas Portuguesa sublinha “um gesto que expressa a denúncia de todos os acontecimentos que trazerem escuridão ao nosso mundo e a adesão pessoal e vontade de contribuir para uma sociedade mais justa e solidária para que a paz possa continuar a ser uma realidade”.

“O Natal vive de manifestações exteriores, mas não podem ser sem sentido. É um gesto que nos identifica como pessoas que constroem uma sociedade mais humana”, sustenta a organização católica, num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

Esta é a 16.ª edição da campanha ‘10 milhões de Estrelas – um gesto pela Paz’, da Cáritas Portuguesa, que conta com o apoio da Conferência Episcopal Portuguesa.

Recorde-se que em 2017 esta organização solidária avançou também com cerca de 50 mil euros para o apoio de emergência à Venezuela, neste caso com a prioridade centrada na compra de medicamentos, que favoreceu cerca de 24 mil pessoas.

A proposta de apoio para 2018/2019, através do projeto ‘Nutrir com Esperança’, pretende ajudar 800 crianças e 100 mulheres grávidas ou lactantes “para avaliar o seu estado nutricional”, conseguir que 200 crianças menores de 5 anos com “desnutrição aguda moderada ou severa” sejam admitidas no programa nutricional e a realização de 150 encontros de capacitação para reforçar as capacidades comunitárias e das Cáritas paroquiais em questões de saúde e nutrição.

JCP

Check Also

Igreja do Algarve celebra VI Jornadas Diocesanas da Pastoral a Pessoas com Deficiência

A Diocese do Algarve promove no próximo dia 16 de fevereiro as VI Jornadas Diocesanas …