Home | Noticias | 12 de janeiro de 2020 – Festa do Batismo do Senhor

12 de janeiro de 2020 – Festa do Batismo do Senhor

Depois de muitos anos de uma austera vida de penitência no deserto, quando chegou a sua hora começou João Baptista a vida de pregação como precursor, visto que se aproximavam os tempos da vida pública de Jesus.
João era o arauto, preparando os caminhos do seu Senhor. Percorrendo a Judeia e as margens do rio jordão, pregava João a penitência e o batismo para remissão dos pecados. As multidões seguiam-no atraídas pela sua palavra eloquente e por vezes dura, perguntando-se, entre si, se ele seria o tão desejado Messias anunciado pelos profetas. João repreendia-os pelos seus pecados e, um dia, ao ser-lhe perguntado se era o Messias, respondeu: «Eu sou apenas a voz que clama no deserto, preparando os caminhos do Senhor. Eu apenas vos batizo na água; mas depois de mim virá Aquele que vos batizará no Espírito Santo, O mais Poderoso, O mais Santo, a quem eu nem sou digno de desapertar as correias das sandálias».
Destacando-se do meio da multidão, surgiu finalmente, um dia, a figura branca de Jesus que se dirigiu a João pedindo-lhe que O batizasse.
Iluminado por inspiração do Céu e pelo ar de imensa dignidade e suprema santidade que Jesus irradiava, João reconhece n’Ele o tão esperado Messias, o seu Senhor. E muito humildemente lhe diz: «Sou eu, Senhor, que devo ser batizado por Ti e Tu vens ter comigo para que eu Te batize?» Respondeu-lhe Jesus: «Deixa que seja assim, para que se cumpra as escrituras». E, entrando na água, Jesus foi batizado por João Baptista.
Ele que era sem pecado, o Cordeiro Imaculado, quis dar-nos o exemplo da obediência e da humildade, sujeitando-Se à penitência do batismo, no meio da multidão dos homens pecadores!
No preciso momento do batismo, como que se abriram os Céus e o Espírito de Deus, em forma de pomba, desceu sobre Jesus enquanto se ouvia uma voz: « Este é o meu Filho muito amado, no qual pus o meu enlevo! Ouviu-O»!
Momento extraordinário, esta manifestação sobrenatural das três Pessoas da Santíssima Trindade – mistério primordial da nossa fé! – em que é publicamente proclamada a identidade de Jesus: a Sua Divindade, a Sua dignidade messiânica.
O batismo que João administrava não era um sacramento, era apenas um ritual de penitência. O batismo da Igreja é um sacramento instituído por Cristo; n’Ele atua o Espírito Santo. O próprio Jesus nos ensinou a sua fórmula: Batizai em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
A celebração do sacramento do batismo é o ponto de partida da nossa vida de cristãos. Por ele renascemos para a vida da graça, por ele nos tornamos filhos de Deus, irmãos de Jesus Cristo e herdeiros da Vida Eterna. No batismo recebemos os dons do Espírito Santo, nos tornamos templos da Santíssima Trindade. Batizados em Cristo ficamos participantes da Sua natureza divina.
Tenhamos a noção da nossa dignidade! A partir do batismo fazemos parte da Igreja de Cristo, membros da família cristã. Em nós se cumprem os desígnios de Deus, aos quais devemos corresponder toda a nossa vida.

Check Also

20 de janeiro – São Sebastião, Mártir

Da Exposição de Santo Ambrósio, bispo, sobre o Salmo 118 (Cap. 20, 43-45.48: CSEL 62, …