Home | Documentos da Conferencia Episcopal | Comunicado final da 195.ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa

Comunicado final da 195.ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa

1. A 195.ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa decorreu em Fátima, de 12 a 15 de novembro de 2018, com a presença do Núncio Apostólico, do Presidente e da Vice-Presidente da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP) e da Presidente da Conferência Nacional dos Institutos Seculares de Portugal (CNISP).

2. No discurso de abertura, D. Manuel Clemente começou por aludir a alguns factos de especial relevo: a criação cardinalícia de D. António Marto, que foi para todos motivo de alegria e confirmação eclesial; as novas nomeações para o Episcopado de D. António Luciano Costa, D. Daniel Henriques, D. Rui Valério e D. Armando Esteves; a jubilação de D. José Francisco Alves, D. Ilídio Pinto Leandro e D. António Bessa Taipa, a quem se agradece todo o trabalho que desenvolveram nas Dioceses; a nomeação de D. José Tolentino Mendonça para Arquivista e Bibliotecário da Santa Igreja Romana; o falecimento de D. António José Rafael.

Destacou o 9.º Simpósio do Clero, momento alto de vivência e convivência sacerdotal. Nesse contexto, realçou a significativa sintonia e adesão do clero português ao Santo Padre, manifestada por longa e calorosa salva de palmas, aquando da leitura da carta de «proximidade e total apoio» que os Bispos lhe enviaram, perante tentativas de pôr em causa a credibilidade do seu ministério.

Salientou também algumas propostas da XV Assembleia Geral ordinária do Sínodo dos Bispos e a realização de um Ano Missionário em todas as dioceses portuguesas de outubro de 2018 a outubro de 2019.

3. Por ocasião do centenário do fim da primeira guerra mundial a 11 de novembro, os Bispos portugueses manifestam plena sintonia com as palavras proferidas pelo Papa Francisco na Oração do Angelus desse dia: «A página histórica do primeiro conflito mundial é para todos uma severa admoestação. (…) Parece que não aprendemos! Enquanto oramos por todas as vítimas daquela imensa tragédia, digamos com força: “apostemos na paz! Não à guerra!”». É essencial que a paz assente sempre na defesa da dignidade humana, na procura do bem comum, na solidariedade efetiva entre os povos, na caridade e na justiça, valores evangélicos inerentes à mensagem cristã.

4. A Assembleia manifestou preocupação com notícias acerca do tráfico de pessoas, escravatura e exploração humana, também no nosso país, e pede a maior atenção das autoridades e da sociedade a este problema.

No próximo domingo dia 18 de novembro, Dia dos Seminários, ocorre também o Dia Mundial dos Pobres. Esta coincidência reforça a associação do dom da Vocação Sacerdotal ao cuidado pelos pobres, uma dimensão essencial da identidade e missão da Igreja.

5. Com o apoio dos delegados da CEP à XV Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos, D. Joaquim Mendes e D. António Azevedo, sobre «os jovens, a fé e o discernimento vocacional», a Assembleia acolheu as principais propostas e recomendações concretas. O documento final constitui um mapa para orientar os próximos passos que a Igreja é chamada a seguir: avançar em estilo sinodal; tomar os jovens como sujeitos ativos da missão e protagonistas na vida eclesial; elaborar um Diretório de pastoral juvenil em chave vocacional a nível nacional.

6. A partir de um texto com indicações pastorais «Gerar, preparar, iniciar e acompanhar a vida familiar» sobre a preparação para o casamento e o acompanhamento familiar, à luz dos capítulos 4 e 5 da Exortação apostólica Amoris laetitia, a Assembleia refletiu sobre esta temática tão central na ação pastoral da Igreja. O tema será retomado em próxima Assembleia Plenária, realçando a verdade e a beleza do sacramento do matrimónio e adiantando algumas orientações pastorais.

7. A Assembleia aprovou a Nota Pastoral «Do coração de Cristo para o coração do mundo», por ocasião dos 175 anos do Apostolado da Oração, que foi constituído pelo Papa Francisco como Obra Pontifícia chamada Rede Mundial de Oração do Papa. O sentido de interioridade na união entre oração e vida, a renovação da consciência missionária e apostólica dos leigos e a colaboração e diálogo entre instituições de diferentes confissões cristãs, religiões e mesmo com os não crentes são alguns desafios a salientar ao longo deste ano de celebrações, que terminarão com um colóquio sobre o Coração de Jesus no dia 19 de Outubro de 2019, e inserindo-se na peregrinação nacional que vai realizar-se em Fátima no dia 20 de outubro de 2019, Dia Mundial das Missões, para celebrar o encerramento do Ano Missionário.

8. Tendo em conta o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) e a legislação canónica sobre a matéria, a Assembleia aprovou uma «Instrução sobre o direito de cada pessoa a proteger a própria intimidade». O documento é composto por princípios e orientações e um conjunto de formulários para a aplicação do Regulamento nas instituições da Igreja.

9. A Assembleia acolheu as informações, comunicações e programações dos vários organismos da Conferência Episcopal, de que destacamos alguns aspetos.
•O Presidente da CEP informou sobre a recente Assembleia Plenária do CCEE (Conselho das Conferências Episcopais da Europa), em Poznań, centrada nos temas da cooperação e do voluntariado, da solidariedade e do serviço, entendidos sobretudo como permuta de dons espirituais ante a grande complexidade que constitui o fenómeno das migrações. Como aponta o Papa Francisco, a solidariedade é a estrada mestra irrenunciável para a resolução dos problemas e é feita de acolhimento, de integração e de todas as formas possíveis.
•O Delegado na COMECE (Comissão dos Episcopados da Comunidade Europeia) aludiu à última Assembleia Geral iniciada com um dia de memorial e meditação, antecipando a celebração dos 100 anos sobre o Armistício da primeira guerra mundial, na cidade de Ypres, outrora totalmente dizimada pelo exército alemão. A Assembleia continuou com questões tocantes à vida da União Europeia, sobretudo com a preocupação unanimemente sentida sobre as futuras eleições europeias.
•O Presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé, no departamento da Catequese, salientou o bom ritmo do projeto de formação de catequistas, apresentado já no seu primeiro tema nas Jornadas Nacionais de Catequistas. Na Educação Moral e Religiosa Católica e na Escola Católica, referiu o encontro de formação sobre questões de género à luz da antropologia cristã e os desafios pedagógicos em contextos educativos.
•O Presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana apresentou relatórios dos seus organismos e destacou a campanha «Cáritas, com Portugal, abraça as vítimas dos incêndios», em resposta à calamidade de outubro de 2017; a Nota publicada pela Comissão Nacional Justiça e Paz sobre a “Chocante desigualdade” de rendimentos dos portugueses; e o Encontro de formação dos Missionários e agentes de pastoral das Missões Católicas de língua portuguesa na Europa, sobre o tema «Novas formas de acolher, proteger, promover e integrar a família».
•O Presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família sublinhou o IX Encontro Mundial das Famílias em Dublin, sobre o tema «O Evangelho da Família, alegria para o mundo», a XXX Jornada Nacional da Pastoral Familiar, com o tema «Família: o sim do Deus Amor», a apresentação e divulgação do livro «Caminhada em Matrimónio» do Centro de Preparação para o Matrimónio (CPM), o Encontro «Fátima Jovem», organizado pelo Departamento Nacional de Pastoral Juvenil, e o acompanhamento das atividades dos diversos organismos.
•O Presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios aludiu ao 9.º Simpósio do Clero sobre o tema «Padre, ministro e testemunha da alegria do Evangelho», que contou com elevada participação. «Formar discípulos missionários» é o lema que orienta a Semana dos Seminários que está a decorrer, momento especial para olhar com todo o cuidado para esta importante realidade da vida das nossas dioceses e dar graças a Deus pelos seminaristas e pelas equipas formadoras dos seminários.
•O Presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais destacou: no âmbito da Pastoral da Cultura, as sessões «Espírito da Arte – Arte do Espírito» sobre a relação entre fé e cultura, relançadas em parceria com a Fundação Arpad Szenes / Vieira da Silva (FASVS) e o apoio do curador Paulo Pires; no Secretariado dos Bens Culturais, a 8.ª edição do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja, votada aos diálogos com a Arte Cristã e a parceria com a Direção Geral do Património Cultural no Projeto “Rota das Catedrais”; no Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, o Dia Mundial das Comunicações Sociais, em parceria com a Rádio Renascença, sobre as “fake news” e as Jornadas Nacionais de Comunicação Social e III Jornadas de Comunicação Digital sobre o tema “APPlica-te” em parceria com a Rede Mundial de Oração do Papa, promotora no lançamento de aplicações móveis e produtos de comunicação inovadores.
•O Presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade informou da realização do Curso de Música Litúrgica para Organistas, Diretores de Coro e Salmistas e do próximo Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica sobre «Liturgia e Missão». Informou ainda, para breve, a publicação ad experimentum da tradução provisória dos Evangelhos e dos Salmos.
•O Presidente da Comissão Episcopal da Missão e Nova Evangelização apresentou as principais atividades no âmbito das Missões, da Nova Evangelização, do Ecumenismo e do Diálogo Inter-Religioso, destacando as Jornadas Missionárias de 2018, votadas ao tema «Eu sou Missão», onde participaram muitos jovens, e a Exposição itinerante «Pelos caminhos do mundo», organizada pelos Institutos Missionários Ad Gentes (IMAG), para sensibilizar as comunidades cristãs para o tema da missão, no âmbito do Ano Missionário.
•O Presidente da Conferência dos Institutos Religiosos (CIRP) salientou a publicação do «Manual para ações de prevenção do tráfico de pessoas e de assistência às vítimas Talitha kum – Levanta-te», e a próxima Semana de Estudos sobre a Vida Consagrada, com o tema «O desafio da santidade no mundo atual».
•A Presidente da Conferência Nacional dos Institutos Seculares de Portugal (CNISP) aludiu à próxima Assembleia Geral que terá, como temas principais, a apresentação de um inquérito feito aos membros dos Institutos Seculares e as ressonâncias do último Congresso Internacional sobre «Vida Consagrada. Reflexões, questões abertas, caminhos possíveis».

10. A Assembleia aprovou os novos Estatutos do Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, que serão enviados à Sé Apostólica para homologação.

11. Os Bispos refletiram sobre uma proposta comum de taxas, tributos e emolumentos para todas as dioceses, tendo em vista harmonizar e atualizar o que já se encontra definido nas três Províncias Eclesiásticas. O assunto será retomado em próxima assembleia plenária.

12. Os Bispos foram informados sobre as seguintes realizações em que a CEP esteve representada: Assembleias Plenárias da Conferência Episcopal Italiana e da Conferência dos Bispos de França; Comissão Bilateral da Concordata para o Desenvolvimento da Cooperação quanto a Bens da Igreja; Comissão Paritária da Concordata; Pontifício Comité para os Congressos Eucarísticos Internacionais.

13. A Assembleia procedeu às seguintes nomeações para o próximo triénio:
•ª Eugénia Costa Quaresma, como Diretora do Secretariado Nacional da Mobilidade Humana e da Obra Católica Portuguesa de Migrações;
•Padre Nuno Augusto Vieira Antunes, da Diocese do Porto, como Assistente Nacional do Renovamento Carismático Católico.

14. A Assembleia aprovou o Orçamento do Secretariado Geral da CEP para 2019.

Fátima, 15 de novembro de 2018

Check Also

Comunicado final da 194.ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa

1.A 194.ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa decorreu em Fátima, de 9 a 12 …