Bispo do Algarve inicia visita pastoral às paróquias da cidade de Faro e do Montenegro

O bispo do Algarve iniciará no próximo sábado, 8 de fevereiro, a segunda e penúltima visita pastoral deste ano 2019/2020.

D. Manuel Quintas visitará as paróquias de Faro – Sé, São Pedro, São Luís – e a do Montenegro nos arredores da cidade até ao dia 23 de fevereiro.

A visita terá início no sábado, pelas 11h, com uma reunião com os crismandos da paróquia do Montenegro e da comunidade de São Paulo, no Patacão, pertencente à paróquia de São Pedro. Às 18h presidirá à eucaristia de abertura da visita na paróquia de São Pedro.

No domingo, o prelado presidirá às eucaristias de abertura da visita nas paróquias do Montenegro, pelas 10h, e na paróquia da Sé, pelas 12h15. Às 17h presidirá à celebração eucarística no Carmelo do Patacão.

Ao longo da semana, o bispo diocesano visitará doentes em casas particulares e no Hospital de Faro, no âmbito da celebração do Dia Mundial do Doente (11 de fevereiro), a Marinha, a GNR, a PSP, o Estabelecimento Prisional de Faro, onde presidirá à celebração da palavra, a escola do Montenegro, o Colégio de Nossa Senhora do Alto e a Santa Casa da Misericórdia.

D. Manuel Quintas encontrar-se-á ainda com os conselhos económicos e pastorais, com consagrados, com os franciscanos (onde presidirá à eucaristia), com as catequeses de adultos, com as catequeses de crianças, adolescentes e jovens, com catequistas, com os movimentos eclesiais, com os escuteiros e com agentes da pastoral, com a comunidade brasileira. O bispo do Algarve presidirá ainda a uma missa com os estudantes da primeira ‘Missão País’ da Universidade do Algarve.

O Código de Direito Canónico estabelece que os bispos têm a obrigação de visitar toda a diocese ao menos a cada cinco anos, podendo, em caso de necessidade, delegar essa tarefa no prelado coadjutor ou auxiliar, ou ainda num padre.

 

Fonte: https://folhadodomingo.pt/

Check Also

Mobilizar a Sociedade Civil na ajuda em situações de privação

As debilidades estruturais do Estado e da Sociedade Civil portugueses foram evidenciadas e agravadas, a …