Home | Noticias | 21 de abril de 2019 – Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor

21 de abril de 2019 – Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor

É Páscoa! Cristo ressuscitou! Celebramos hoje a maior festa Liturgia: A Ressurreição do Senhor, a vitória da Vida sobre o sofrimento e a morte, a vitória do bem sobre o mal!

Hoje é um dia de Alegria! A Ressurreição do Senhor é um acontecimento riquíssimo de sentido, talvez o mais rico de toda a história da humanidade!
Jesus, pela Sua Paixão e Morte, tornou possível a nossa participação na Eternidade. Ele dá-nos uma prova imensa de amor: aceita todos os sofrimentos físicos e morais da Sua Paixão, para que nos seja possível ressuscitar, também. Pela Sua Ressurreição Ele triunfa sobre o sofrimento e a morte. Demonstra-nos que o sofrimento e a morte não são definitivos. Sabemos que se acreditarmos n’Ele, também nós ressuscitaremos, um dia. Isto deve modificar totalmente a nossa atitude perante a vida, pois no meio da nossa angústia, vislumbramos o esplendor da ressurreição.
Compreendemos que a dor é um caminho para chegar à Glória e por isso aceitamo-la sem desânimo, se não até com alegria. Não iam cantando os mártires que se dirigiam ao suplício?
O mistério Pascal restabelece, também, a dignidade humana: por mais miseráveis que sejamos, o Senhor quis salvar-nos e morrer por nós. «Que grande valor deve ter o homem aos olhos do Criador, se mereceu ter um tal e tão grande Redentor; se Deus deu o Seu filho para que ele, o homem, não pereça, mas tenha a vida eterna».
Cristo morto e ressuscitado dá um sentido diferente à vida. Ela não é mais um espaço de tempo, mais ou menos longo, entre o nascimento e a morte, mas integra-nos no plano de Deus, num plano de Salvação. Cristo redimindo-nos pelo sofrimento, precisa da nossa colaboração para nos salvar. Precisa de que unamos a nossa dor à Sua, para nos conduzir à ressurreição. Ele pela Sua parte foi até ao fim. Não seremos nós capazes de O acompanhar?
No Evangelho que hoje ouvimos, surpreendemos São Pedro e o outro discípulo no momento em que, dirigindo-se ao túmulo de Jesus o encontraram vazio.
Segundo o testemunho do evangelista «eles não tinham ainda entendido a Escritura, segundo a qual, Jesus devia ressuscitar dos mortos». Mas ao verem o túmulo vazio, compreendem e acreditam. E depois, não só estes discípulos, mas todos os outros e muitas outras pessoas, encontram Jesus ressuscitado, conversam com Ele, tocam-n’O comem com Ele. Acreditam na divindade de Cristo ressuscitado e essa fé transforma as suas vidas. Eles que eram timoratos e vacilantes, tornam-se fortes e destemidos, capazes de enfrentar as perseguições e a morte para comunicar aos outros a sua fé.
Que neste Domingo de Páscoa se torne mais forte a nossa fé em Cristo ressuscitado.
Porque Cristo ressuscitou, sabemos «que o mundo não caminha para a morte e que o dinamismo da Ressurreição o vai transformando, a pouco e pouco».
Que esta fé, seja capaz de transformar as nossas vidas, como transformou as dos Apóstolos.

Check Also

A maledicência também é de quem a escuta

São poucas as pessoas capazes de causar a morte ou um ferimento a alguém, nem …