13 de maio de 2021 – Nossa Senhora do Rosário de Fátima

Neste dia de Nossa Senhora de Fátima, a Palavra de Deus apresenta-nos Maria como modelo da Igreja e de todo o cristão. Ela concebeu Jesus Cristo, primeiramente pela fé, na obediência à Palavra de Deus, para depois O conceber na carne.

1.     A grandeza de Maria.

A grandeza de Nossa Senhora é posta em relevo no Apocalipse através de figuras e imagens que a história da salvação vem confirmar. Ela é chamada o templo de Deus (1ª Leitura).

Nossa Senhora recebeu em seu Ventre virginal, desde a Anunciação, o Filho de Deus que assim se faz homem também. Em Maria, Deus está presente no meio dos homens. Jesus torna-se nosso irmão.

Maria esteve presente em toda a vida de Jesus Cristo. O texto que acabámos de ler, fala-nos desta presença naquele momento supremo do Calvário, quando João A recebeu como Mãe.

 S. João assume uma tarefa singular. Ao levar Maria para casa, como filho, ele representa-nos a todos. E Nossa Senhora a todos nos recebeu como filhos. As suas muitas Aparições, confirmam as suas constantes preocupações maternais.

 

2.     Recebeu-A em sua casa.

S. João, a pedido de Jesus, teve a honra de receber Nossa Senhora em sua casa em Éfeso. Honra semelhante podemos e devemos ter todos nós. Ela quer estar no lar de todos para nos ajudar a vencer as dificuldades da vida e sempre nos conduzir a Jesus.

Quantas graças de Deus, recebem, através de Nossa Senhora, aqueles lares que veneram uma sua imagem ou estampa, colocada em lugar de destaque de suas casas e diante dela rezam o Terço diariamente, como Ela, com tanta insistência, em todas as Aparições em Fátima, pediu.  Os fatos confirmam que “Família que reza unida permanecerá unida” e verá resolvidos todos os problemas familiares com muita facilidade.

Que todos, com muito carinho e devoção, recebam Nossa Senhora em suas casas, como fez pela primeira vez S. João.

 

 

3.     Fátima, sinal de Deus para os homens do nosso tempo.

Nossa Senhora, em Fátima, a todos dirige a “mensagem evangélica de oração e penitência” como muito bem recordou S. Paulo VI.

A mensagem de Fátima continua a ser nos nossos dias de premente atualidade. Se em 1917 o ateísmo militante era uma ameaça para a fé, o ateísmo prático de hoje, manifestado no permissivismo e relativismo moral, no indiferentismo religioso e no pouco interesse pela prática da fé, torna a mensagem de Fátima um permanente sinal de alerta do céu para a Igreja e para todo o mundo contemporâneo.

“Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor, que já está tão ofendido”, nos pede com carinho de Mãe, Nossa Senhora em Fátima. A todos lembra as verdades eternas do Céu, do inferno e o valor da oração diante de Deus, pela conversão doe pecadores.

“Vão muitas almas para o inferno, por não haver quem se sacrifique e peça por elas”, continua a dizer-nos Nossa Senhora.

Vamos levar muito a sério tão insistentes e maternos apelos da nossa querida Mãe do Céu. Aproveitemos todas as oportunidades para divulgar esta tão terna, atual e maternal mensagem de Fátima. Vamos todos consagrarmo-nos ao Coração Imaculado de Maria, como Ela nos recomendou. Façamos as devoções dos Primeiros Sábados, como Nossa Senhora nos propôs. A melhor opção que poderemos tomar na vida será a de nos entregarmos totalmente a Ela, como fez S. João Paulo II. “Sou Todo Teu”, era o lema e programa de vida deste grande Papa.

O atentado e a feliz resistência ao mesmo em S. João Paulo II, verificado em 13 de Maio de 1981, é mais um vibrante apelo à seriedade que todos devemos prestar à importantíssima mensagem de Nossa Senhora em Fátima.

Check Also

20 de junho de 2021 – 12º Domingo do Tempo Comum – Ano B

Somos cristãos. Sabemos que Deus é nosso Pai, que Jesus morreu e ressuscitou por nós, …