1 de maio de 2021- São José Operário

Celebrar S.José Operário ajuda-nos a entender o valor e a dignidade do trabalho humano. Olhando para o seu exemplo aprendemos a fazer dele um caminho de santidade cá na terra.

 

1)Não é Ele o filho do carpinteiro?

Jesus viveu em Nazaré até aos trinta anos. Trabalhou de carpinteiro ao lado de S.José. Era conhecido como o filho do carpinteiro, como nos refere o Evangelho. Durante aqueles anos Jesus estava já a ensinar verdades muito importantes da nossa fé. O trabalho é algo de muito importante não só para ganhar o sustento, mas também como caminho de santidade.

Jesus quis aprender com S.José esse trabalho humilde. O humilde carpinteiro fez dele o meio para sustentar a sua família, mas também para servir os seus conterrâneos e para amar a Deus. Foi santo na sua vida de cada dia, no seu trabalho bem feito e encaminhado para Deus.

Nele procurava viver em oração, unido a Deus pelo dia fora procurando encaminhar tudo para o Senhor. Quando Jesus começou a trabalhar a seu lado sentiria com alegria esta presença amorosa do Filho de Deus e para Ele encaminhava toda a sua atividade com olhos de fé e cheios de amor.

O carpinteiro de Nazaré é modelo de santidade para todos os trabalhadores, na vida humilde de cada um.

 

2)Tudo o que fizerdes por palavras e por obras

Pelo trabalho o homem torna-se colaborador de Deus na obra da criação. Vai tornando este mundo mais belo e mais habitável para a humanidade. Deus encarregou-o de dominar o mundo à sua volta e ser o senhor de toda a criação. Pô-lo no Jardim do Éden para que o cultivasse. O trabalho é algo de nobre e dignificante. O homem exprime através dele as suas capacidades criadoras e põe-nas ao serviço dos outros à sua volta.

Deve fazer-se com perfeição e com amor. Na carta aos Colossenses S.Paulo escrevia: Tudo o que fizerdes por palavras ou por obras seja tudo em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, dando graças por Ele a Deus Pai. Qualquer que seja o vosso trabalho fazei-o de boa vontade como quem serve ao Senhor e não aos homens.

Para um cristão o trabalho tem um valor maior. Está a trabalhar para Deus, que o vê e contempla com amor o que ele faz. Não só não estorva a sua tarefa de ser santo mas é a matéria prima para construir a santidade a que somos chamados.

Deus fez ver a um sacerdote santo, em 1928, esta chamada de todos à santidade no meio das atividades quotidianas. S.Josemaria Escrivá podia escrever: ”Qualquer trabalho, humanamente digno e nobre se pode converter numa tarefa divina. No serviço de Deus não há ofício de menos categoria: todos são de muita importância. Para amar a Deus e servi-Lo, não é preciso fazer coisas extravagantes. A todos os homens, sem exceção, Cristo pede que sejam perfeitos como o Seu Pai Celeste é perfeito. Na sua grande maioria, os homens, para serem santos, devem santificar o seu trabalho, santificar-se no seu trabalho e santificar os outros com o seu trabalho, encontrando assim Deus no caminho das suas vidas” (em SALVADOR BERNAL, Apontamentos sobre a vida do Fundador do Opus Dei (Lisboa 1978 p135).

Aprendamos com S.José e com Maria a encaminhar para o Senhor tudo o que fazemos e a servir os outros com alegria.

Check Also

9 de maio de 2021 – 6º Domingo da Páscoa -Ano B

Mais uma vez o Senhor Jesus nos fala do Seu imenso amor para connosco e …