Home | Noticias | Igreja/Política: Igreja Católica em Portugal acompanha com «preocupação e cautela» situação na Venezuela

Igreja/Política: Igreja Católica em Portugal acompanha com «preocupação e cautela» situação na Venezuela

Diretora da Obra Católica Portuguesa das Migrações pede «acolhimento e sensibilização»

 

Seixal, 09 ago 2017 (Ecclesia) – A diretora da Obra Católica Portuguesa das Migrações (OCPM) está a acompanhar a situação politica e social na Venezuela com “preocupação e alguma cautela”, atenta ao regresso dos portugueses no país e suas famílias.

“Aos nossos olhos parece estar a instalar-se uma ditadura e não se sente que se esteja a fazer muita coisa, mas compreendo a preocupação e a cautela que se tem de ter”, disse Eugénia Quaresma à Agência ECCLESIA.

No contexto da 45.ª Semana Nacional de Migrações, a decorrer até domingo, a diretora da OCPM explica que “há desejo” de fazer muito mais e de “ajudar” o povo venezuelano e os luso-venezuelanos a enfrentar a atual situação politica e social que se vive no país da América Latina.

Um dos primeiros passos da Obra Católica Portuguesa das Migrações foi contactar missionários que vivem há bastantes anos na Venezuela e “auscultar” os secretariados diocesanos de migrações, que “são as antenas de proximidade” da OCPM.

Eugénia Quaresma explica que o Secretariado Diocesano do Funchal tem acompanhado a realidade venezuelana em articulação com o Governo Regional da Madeira e com o apoio da Cáritas, sublinhando que, em conjunto, “conseguem ser eficazes”.

Neste contexto, a responsável realça que tem sido feito um trabalho de “acolhimento e sensibilização” para que as pessoas possam regressar “sem sentir ressentimentos”.

“Há um trabalho de sensibilização que os párocos sentiram necessidade de fazer, para que não houvesse tensões neste acolhimento de luso-venezuelanos e venezuelanos que estão a chegar à Madeira”, desenvolveu a diretora da OCPM.

A Secretaria de Estado do Vaticano apelou à suspensão da Assembleia Constituinte, promovida pelo presidente Nicolás Maduro e contestada pela oposição, pedindo a ambos “pleno respeito” pelos Direitos Humanos.

A CLAMOR – Rede Latino-Americana e Caribenha para as Migrações, Refugiados e Tráfico de Pessoas denunciou por sua vez o êxodo “sem precedentes” da população venezuelana para países vizinhos.

‘Acolher o futuro – Novas gerações migrantes são o amanhã da humanidade’ é o tema da Semana Nacional de Migrações que decorre até este domingo, 13 de agosto, e que se conclui em 2017 com a peregrinação ao Santuário de Fátima.

CB/OC

 

Check Also

10 de dezembro de 2017 – 2º Domingo do Advento -Ano B

O Natal de Cristo, no tempo, foi o epílogo do Antigo Testamento, mas foi, ao …