10 de janeiro de 2021 – Festa do Batismo do Senhor

A festa que celebramos hoje, o Batismo do Senhor, marca o início da sua vida pública de Jesus. É o momento solene em que a Santíssima Trindade se manifesta e Cristo é proclamado como filho de Deus.

Ao longo dos tempos, desde a criação, Deus tem mantido um diálogo com os homens. A pouco e pouco vai-Se revelando à nossa inteligência limitada, incapaz de compreender inteiramente a Sua natureza transcendente.

No Antigo Testamento, os profetas vão-nos transmitido essa revelação e o conhecimento (imperfeito e incompleto) que vão adquirido de Deus.

É Cristo, o profeta por excelência, que vem tornar mais completa a imagem do Senhor.

Logo no início da vida pública de Jesus, por ocasião do seu batismo, Deus se manifesta na natureza trinitária: Pai, Filho e Espírito Santo.

E o Senhor revela-se, não só a alguns, mas a todos os homens, como nos diz São Pedro na leitura deste dia: “Deus não olha à qualidade das pessoas. Em qualquer nação, quem o teme e pratica a justiça é aceite por Ele”.

Ele vem ao nosso encontro. Como poderemos corresponder-Lhe?

Procurando também conhecê-Lo cada vez melhor, através da leitura atenta da Sua palavra, e de todos os sinais pelos quais Ele comunica connosco.

No Evangelho vemos Jesus dirigindo-se a João para que ele O batize.

Ele, que é sem pecado, não precisava como nós de ser purificado pela água do batismo. Mas quer significar que uma vida ativa ao serviço do bem não pode iniciar-se sem a perfeita união com o Pai e sem a força do Espírito Santo.

Também nós recebemos pelo batismo o Espírito Santo. Ele devia ser a nossa força sempre que precisamos de ser coerentes com a fé que professamos. Mas temos o coração tão cheio de preocupações terrenas que quase não deixam espaço para o Espírito.

É talvez por isso que tantas vezes falhamos.

Na primeira leitura Isaías apresenta o Servo do Senhor, figura profética de Jesus Cristo, em quem o Pai fez pousar o Espírito Santo para que Ele “proclame a justiça sem desanimar nem se deixe vencer”. Na segunda leitura São Pedro diz-nos: “Deus ungiu do Espírito Santo e de Fortaleza Jesus de Nazaré, que passou fazendo o bem”.

E no Evangelho vemos Cristo, dirigindo-Se a João para que o batize, fazendo assim descer sobre si o Espírito Santo ao mesmo tempo que o Pai manifesta a sua presença naquele início da missão de Cristo, como libertador da humanidade.

Também nós fomos chamados a uma missão pelo batismo: sermos seguidores de Cristo e torna-lo presente no Mundo em que vivemos.

Mas para isso temos de procurar aprofundar o nosso conhecimento de Deus, tentar compreender em cada momento o que Ele quer de nós.

Check Also

Vaticano: Papa muda lei sobre o acesso das mulheres ao ministério de Leitor e Acólito

Francisco propõe também que este serviço seja instituído numa celebração Cidade do Vaticano, 11 jan 2021 (Ecclesia) …