Home | Visitadores de doentes

Visitadores de doentes

                                                    OS DEZ MANDAMENTOS DO VISITADOR DE DOENTES

O Padre Domingos Rebelo, no livro “HORIZONTES NOVOS”, apresenta os Dez Mandamentos do Visitador dos doentes, de modo que aqueles que têm esta missão nobre de visitar os doentes nas comunidades paroquiais possam aqui encontrar referências / luzes para o seu agir.

  • Atue com naturalidade.
  • Disponha de tempo e não dê a impressão de ter pressa.
  • Não permaneça de pé, mas não se sente na cama.
  • O Doente, de si e pelo simples facto da visita, já é agradecido. Não force o agradecimento natural, levando os presentes.
  • Não se esqueça de que o doente está doente.
  • Não fale demasiado da condição de doente ao Visitado. Dê-lhe oportunidade a que seja ele a falar, se vai por causa dele, não o marginalize, falando em sua vez e não dando tempo àquilo que a ele lhe interessa.
  • Não mostre antipatia para com o Doente. É antipático para o Doente o que insiste na boa saúde de que o outro goza.
  • Não é acertado iludir a conversação sobre a gravidade da doença, quando o Doente o quer saber, quando ele sabe e quando está convencido do perigo, tendo em conta as circunstâncias…
  • Não falar com outras pessoas acerca do Doente na frente dele.
  • Tenha consciência de que visitar doentes não é fácil, mas é preciso e deve fazer-se da melhor maneira possível. Acima de tudo, tenha sempre presente que, se todo o bem deve e precisa de ser feito, ele merece que seja sempre bem feito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.