Home | Liturgia Dominical | 20 de agosto de 2017 -20º Domingo do Tempo Comum – Ano A

20 de agosto de 2017 -20º Domingo do Tempo Comum – Ano A

LEITURA I – Is 56,1.6-7

Leitura do Livro de Isaías
Eis o que diz o Senhor: «Respeitai o direito, praticai a justiça, porque a minha salvação está perto e a minha justiça não tardará a manifestar-se. Quanto aos estrangeiros que desejam unir-se ao Senhor para O servirem, para amarem o seu nome e serem seus servos, se guardarem o sábado, sem o profanarem, se forem fiéis à minha aliança, hei-de conduzi-los ao meu santo nome, hei-de enchê-los de alegria na minha casa de oração. Os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceites no meu altar, porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos».

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL – Salmo 66 (67)

Refrão: Louvado sejais, Senhor, pelos povos de toda a terra.

Deus Se compadeça de nós e nos dê a sua bênção,
resplandeça sobre nós a luz do seu rosto.
Na terra se conhecerão os vossos caminhos
e entre os povos a vossa salvação.

Alegrem-se e exultem as nações,
porque julgais os povos com justiça
e governais as nações sobre a terra.

Os povos Vos louvem, ó Deus,
todos os povos Vos louvem.
Deus nos dê a sua bênção
e chegue o seu temor aos confins da terra.

 

LEITURA II – Rom 11,13-15.29-32

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos
Irmãos: É a vós, os gentios, que eu falo: Enquanto eu for Apóstolo dos gentios, procurarei prestigiar o meu ministério a ver se provoco o ciúme dos homens da minha raça e salvo alguns deles. Porque, se da sua rejeição resultou a reconciliação do mundo, o que será a sua reintegração senão uma ressurreição de entre os mortos?
Porque os dons e o chamamento de Deus são irrevogáveis. Vós fostes outrora desobedientes a Deus
e agora alcançastes misericórdia, devido à desobediência dos judeus. Assim também eles desobedeceram agora, devido à misericórdia que alcançastes, para que, por sua vez, também eles alcancem agora misericórdia. Efectivamente, Deus encerrou a todos na desobediência, para usar de misericórdia para com todos.

Palavra do Senhor.

EVANGELHO – Mt 15,21-28

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Naquele tempo, Jesus retirou-Se para os lados de Tiro e Sidónia. Então, uma mulher cananeia, vinda daqueles arredores, começou a gritar: «Senhor, Filho de David, tem compaixão de mim. Minha filha está cruelmente atormentada por um demónio». Mas Jesus não lhe respondeu uma palavra. Os discípulos aproximaram-se e pediram-Lhe: «Atende-a, porque ela vem a gritar atrás de nós». Jesus respondeu: «Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel». Mas a mulher veio prostrar-se diante d’Ele, dizendo: «Socorre-me, Senhor». Ele respondeu: «Não é justo que se tome o pão dos filhos para o lançar aos cachorrinhos». Mas ela replicou: «É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos». Então Jesus respondeu-lhe: «Mulher, e grande a tua fé. Faça-se como desejas». E, a partir daquele momento, a sua filha ficou curada.

Palavra da Salvação.

 

REFLEXÃO:
Nós, cristãos, desde o dia do nosso Baptismo, temos uma nova vida, a vida sobrenatural: pela graça santificante começámos a viver a mesma vida de Cristo. É uma realidade tão grande e tão espantosa que levou S. Paulo a escrever: «Não sois estranhos nem peregrinos mas sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus» (Ef 2, 19).
Agradeçamos ao Senhor tão grande dignidade e peçamos perdão por não termos correspondido tantas vezes à fé recebida.

1. Vida de fé
«Grande é a tua fé. Faça-se como desejas» (Ev.)
A nossa vida cristã é uma vida de fé; ela organiza-se e sustenta-se sobre este fundamento: a virtude teologal da fé. O justo vive da fé. Vida de fé que Jesus recompensa, louva e exige de todos.
A fé é um dom de Deus. Há que pedi-la. Crescer na fé é também um dom de Deus; por isso há que rezar: «Senhor, aumenta-nos a fé» (Lc 17, 5).
Como aumentará a nossa fé?
É o mesmo Senhor que a aumenta quando derrama em nós a sua graça com os Sacramentos, quando respondemos generosamente ao que Ele nos pede, quando vamos ao seu encontro na oração, buscando a sua intimidade, escutando a sua voz, cumprindo os seus mandamentos.
Nossa Senhora, em Caná da Galileia, deu-nos um óptimo conselho: «Fazei o que Ele vos disser» (Jo 2, 6).

2. Visão sobrenatural
A fé cristã é um desafio a não deixar-nos arrastar pelas paixões, pelos acontecimentos, pelas circunstâncias, pelos critérios mundanos; é como um instinto que nos leva a orientar para Deus todas as coisas. Tudo o que nos possa acontecer é para bem, ainda que em muitos momentos não entendamos como cooperam para o bem tremendas contradições, tão graves acontecimentos.
As coisas são muito mais belas quando são vistas à luz de Deus, quando são vistas com fé. A visão sobrenatural alarga os nossos horizontes, leva-nos a descobrir o brilho divino que existe nas coisas criadas, pois todas saíram das mãos de Deus.
O nosso engano é essencialmente o mesmo: tratar de resolver os problemas exclusivamente com a inteligência sem ter em conta toda essa Revelação de Deus que nos transmite a Escritura e a Tradição e que a Santa Igreja Católica nos ensina. Tantas vidas se desmoronam por estar construídas em areias movediças e não na rocha firme que é a Palavra de Deus.

3. Vitória que vence o mundo- a nossa fé.
«O que crê n’Ele não será confundido» (Rom 10, 13)
«Um filho de Deus, um cristão que vive de fé pode sofrer e chorar, pode ter motivos para ter dor – porém, para estar triste, nunca!» (S. Josemaria)
«Quem é que vence o mundo senão o que crê que Jesus Cristo é o Filho de Deus?» (1 Jo 5, 4-5).
«Feliz daquela que acreditou que teriam cumprimento as coisas que lhe foram ditas da parte do Senhor» (Lc 1, 45).
«Porque Me viste acreditaste? Felizes os que, sem terem visto, acreditam» (Jo 20, 29).
A felicidade, a alegria, a riqueza da nossa fé! Quanto temos que agradecer ao Senhor!

Check Also

3 de setembro de 2017 – 22º Domingo do Tempo Comum – Ano A

LEITURA I – Jer 20,7-9 Leitura da Profecia de Jeremias Vós me seduzistes, Senhor, e …